Boletim Eletrônico



Congresso Nacional de Estudantes Universitários PDF Imprimir E-mail
COSTA RICA
Escrito por Federações da Costa Rica   
Dom, 12 de Agosto de 2012 13:51
 Neste momento, a juventude em nível mundial enfrenta uma série de ataques contra os seus direitos. Na América Latina, o ataque que recebe a educação pública é claro, o que exige uma resposta organizada e consistente do movimento estudantil em defesa desse direito.
Para isto, o movimento estudantil costarriquense está se organizando por meio de espaços democráticos de discussão, com os quais pode se fortalecer.
Neste sentido, o Encontro Nacional de Estudantes votou a criação de uma Federação Nacional de Estudantes que organize a luta de todas as federações universitárias e do movimento estudantil em geral, para poder atuar de modo articulado. A mesma será fundada a partir do Congresso Nacional de Estudantes Universitários – CONEU - para sua defesa.
Contra o Plano B, da corrupção e desmantelamento da CCSS, ICE e das docas[1]!
Historicamente a unidade das lutas entre o movimento estudantil e os movimentos dos trabalhadores ganhou importantes direitos para os setores menos favorecidos. No marco da luta social em que se vive atualmente na Costa Rica, é necessário que as estudantes e os estudantes se unam às lutas mais importantes que os setores dos trabalhadores organizados desenvolvem atualmente, aqueles que lutam para construir uma sociedade mais justa.
Por um orçamento que garanta um crescimento justo para todas as universidades públicas!
Um dos ataques mais diretos à educação na Costa Rica ocorre por meio do corte do orçamento. Diante da negociação constante do financiamento das universidades, é necessário que o movimento estudantil organize uma série de lutas em defesa do orçamento e que não permita nenhum tipo de corte em nenhuma das universidades públicas do país.
Além disso, é necessário montar uma ofensiva até alcançar 8% do PIB para a Educação, que seria um primeiro passo para melhorar as condições de estudo.
Por um modelo de universidade que contemple as necessidades de todos os setores da sociedade!
Os planos contra a educação pública não só caminham no sentido do corte de verbas, como também na adoção de um modelo que sirva centralmente aos interesses do mercado e deixe de lado o desenvolvimento da sociedade.


Nesse sentido, o movimento estudantil deve propor um modelo de educação que priorize o desenvolvimento social e promova a inovação do conhecimento.
Pela autodeterminação organizativa do movimento estudantil!
Neste momento o movimento estudantil enfrenta uma luta pela legitimação e financiamento de alguns organismos, como o caso da FEITEC – Federação dos Estudantes do Ensino Tecnológico - e da FEUTN – Federação de Estudantes da Universidade Técnica Nacional. Estes organismos são chaves para a reorganização do movimento estudantil, e apontam a ofensiva que teremos que enfrentar mais adiante para democratizar as lutas.
Pela criação de uma Federação Nacional de Estudantes!
Dentre todos os problemas que se apresentam neste momento, a reorganização do movimento estudantil é necessária para potencializar e fortalecer o movimento estudantil em nível nacional. O ENEU votou a formação de uma Federação Nacional de Estudantes, e, para sua construção, apresenta-se neste momento o CONEU.
Convidamos todo o movimento estudantil a participar na construção do CONEU – na Igreja Maná, Alajuela, 5, 6 e 7 de Setembro - através dos espaços democráticos de eleição de delegados e inscrição de proposições.
Tradução: Suely Corvacho


[1] CCSS – Caixa Costarriquense de Seguro Social. ICE – Instituto Costarriquense de Eletricidade. Docas – local para carga e descarga nos portos.

rssfeed
Email Drucken Favoriten Twitter Facebook Myspace Stumbleupon Digg MR. Wong Technorati aol blogger google reddit YahooWebSzenario