ter jul 23, 2024
terça-feira, julho 23, 2024

Sindicalistas realizam o segundo comboio de Ajuda Operária à Ucrânia

A Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas organiza o segundo comboio da campanha de Ajuda Operária à Ucrânia de 28 de setembro a 2 de outubro de 2022.

Delegados de organizações participantes

Conferência Internacional em Varsóvia discute a Ajuda Operária à Ucrânia bem como a defesa dos direitos trabalhistas e de greve na Ucrânia e na Polônia no dia 27 de setembro. 

Conferência Internacional de Varsóvia

24hs de viagem de Varsóvia para Krivyi Rih: extensas plantações, edificações destruídas ao redor da capital Kiev e a presença quase exclusiva de mulheres e crianças refugiadas nos ônibus internacionais.

Centro provisório para refugiados na Rodoviária de Lvyv. São seis milhões de refugiados e deslocados internos.

Krivyi Rih é um centro industrial diferente. Mineração, fábricas e bairros operários estão espalhados ao longo de 120 km, unidos por grandes e largas avenidas muito arborizadas.

Tanques russos destruídos são expostos no centro de Krivyi Rih. A cidade está a 50 km da frente de batalha, e vizinha das províncias de Donetsk, Kherson e Zaporizhzhya, parcialmente ocupadas por Putin.

Visita ao sindicato. Há um grande envolvimento dos operários no esforço de guerra. Os mineiros são particularmente requeridos por sua experiência com explosivos, que é muito útil para construir trincheiras.

Encontro da delegação da Rede Sindical Internacional com sindicalistas e operários de Krivyi Rih no dia 30. A luta contra a invasão de Putin, as reformas trabalhistas de Zelenski em benefício da oligarquia, e a solidariedade operária internacionalista foram debatidos.

Operárias ucranianas recebem da delegação da Rede Sindical Internacional sprays e dispositivos de choques para auto-defesa. O aumento da violência contra as mulheres é outra face da guerra.

Entrega da ajuda operária. Uma tonelada de equipamentos (geradores de energia, baterias, …) e de kits de primeiros socorros foram entregues ao sindicato local.

Delegação internacional retorna a Varsóvia com a disposição de ampliar a solidariedade da classe operária internacional com a classe operária ucraniana em luta contra a agressão de Putin.

Gravura sobre a solidariedade internacional feita pela ativista ucraniana Kateryna Gritseva para artigo do site Commons.

A LIT-QI defende o apoio incondicional à resistência ucraniana contra a agressão de Putin. Denuncia os objetivos neocolonialistas do imperialismo ocidental e exige a entrega de armas para a Ucrânia. Defende a organização independente da classe operária para derrotar Putin e construir uma alternativa a Zelenski e à oligarquia.

Confira nossos outros conteúdos

Artigos mais populares