dom ago 14, 2022
domingo, agosto 14, 2022

Abaixo a repressão colonial na Nova Caledônia!

Em 14 de setembro, o Tribunal de Apelação da Nouméa[1] manteve a condenação do presidente da USTKE[2], Gérard Jodar, a nove meses de prisão. Outros cinco sindicalistas, simplesmente, foram presos e enviados para o Campo ESTE da Nouméa.

Estas condenações são inadmissíveis, e mostram a determinação do Estado colonial francês de destruir toda a estrutura do movimento operário em Kanaky[3]. Há vários meses, os sindicalistas USTKE são reprimidos sistematicamente: repressão policial das lutas, detenção dos sindicalistas no seu local de trabalho, ordens de prisão cada vez mais frequentes por falsas acusações.

A luta dos militantes e de seus simpatizantes para a reintegração de uma jovem precarizada, em contrato temporário, que trabalhava na AirCal[4], foi uma luta heróica, feita com determinação e a solidariedade de outros trabalhadores, em particular, de Sabana e das ilhas que vieram para a Nouméa para apoiar a greve geral.

Em paralelo, foi lançada há vários meses uma campanha anti USTKE, devido, em particular, as provocações de Yves Dassonville, Comissário da Nova Caledônia, o substituto do Estado francês neste território. Porém o mais grave é apoio que o Partido Socialista local, assim como os partidos tradicionalmente “independentistas”, o FLNKS[5] e o PALIKA[6] dão a esta campanha anti-sindical.

O Grupo Socialista Internacionalista – GSI saúda e apóia incondicionalmente a luta dos trabalhadores canacos explorados.

O GSI convida as organizações que se reivindicam do movimento operário a apoiar na luta de todos os explorados, e apoiar-los em Kanaky nas suas lutas contra a crueldade do Estado colonial.

O GSI convida todas as organizações políticas e sindicais a construir um movimento unificado para quebrar o isolamento das lutas canacas. Seu combate é o nosso. Só uma unidade real no terreno da luta de classe, a unidade classe operária francesa e canaca lhes permitirá vencer, e obter a libertação imediata de Gérard Jodar e dos outras sindicalistas presos e obter o fim imediato de todas as ações judiciais lançadas pela justiça colonial.

 

ü       Não a justiça colonial!

ü       Não a repressão!

ü       Liberdade imediata de Gérard Jodar e dos outros sindicalistas!

 

Paris, 19 de setembro de 2009.

Grupo Socialista Internacionalista, seção francesa da

Liga Internacional dos Trabalhadores – Quarta Internacional



[1] NT : Nouméa é a principal cidade e, capital do território francês da Nova Caledônia (Oceania);

[2] NT : União Sindical dos Trabalhadores Kanaks e dos Explorados ;

[3] NT: Kanaky é o nome dado a Nova Caledônia pelo movimento de independência desde a década de 80, e deriva da palavra Kanak que significa os melanésios do arquipélago;

[4] NT : Air Calédonie, companhia aérea nacional da Nova Caledônia

[5] NT : Frente de Libertação Nacional Kanak Socialista, fundada em 1984;

[6] NT: Partido de Libertação Kanak, fundado em 1975.

Confira nossos outros conteúdos

Artigos mais populares