COMPARTILHAR

A manobra imperialista Guaidó- Trump de uma “ajuda humanitária” à Venezuela tem o dia 23 como um momento chave.

Por: LIT-QI

Guaidó se aproveita do desespero das massas venezuelanas para chamar hipocritamente pela “ajuda” do imperialismo. Trump enviou a “ajuda” com aviões militares.  Os governos de ultra direita Duque da Colômbia e Bolsonaro do Brasil cooperam diretamente nessa manobra, incluindo apoio militar.

O imperialismo não tem nada de “humanitário”. A miséria de todo o mundo é de responsabilidade direta das multinacionais imperialistas e seus governos. Trump apoia diretamente o massacre dos palestinos por Israel, assim como golpe em Honduras. Fala contra Maduro, mas acaba de fechar a fronteira dos EUA com tropas contra uma caravana de imigrantes latinos. A “ação humanitária” do imperialismo no Haiti justificou 13 anos de ocupação militar da Minustah, com apoio do governo petista brasileiro.

Essa manobra de Guaidó- Trump tem como objetivo forçar a ruptura das Forças Armadas venezuelanas e a deposição de Maduro. O objetivo inicial de Trump- Guaidó não é uma invasão militar direta que poderia gerar uma guerra civil. A combinação de pressão militar com a farsa “humanitária” é para forçar Maduro a renunciar ou provocar uma divisão do exercito venezuelano e assim derrubar Maduro.  Mas o imperialismo não exclui a possibilidade de uma intervenção direta militar.

Por outro lado, Maduro cinicamente diz que a Venezuela não necessita de ajuda humanitária. Isso é uma mentira. Os anos de brutal crise econômica levaram o país a uma situação gravíssima, de hiperinflação e desabastecimento. Existe desespero do povo venezuelano em busca de comida e remédios. A boliburguesia- burguesia que surgiu e cresceu à sombra do estado venezuelano, da qual Maduro é representante- é responsável pela crise atual. Eles vivem como ricos, e para eles não existe fome.

Leia também:  Venezuela | Organizemos a luta para derrubar o governo e derrotar o pacote antioperário

Nós defendemos que as massas venezuelanas derrubem a ditadura assassina e corrupta de Maduro. O heroico povo venezuelano, que já derrotou um golpe imperialista hoje está nas ruas para derrubar Maduro. Nós participamos das mobilizações contra o governo, e defendemos que elas se transformem em uma greve geral insurrecional para acabar com essa ditadura. Guaidó e Trump não querem que sejam as massas a derrubar Maduro, porque isso poderia escapar ao controle deles.

Nós denunciamos a manobra Guaidó- Trump. A deposição de Maduro pelo imperialismo não vai resolver a situação das massas venezuelanas. Vai se manter a exploração capitalista e imperialista. Vai se manter a repressão ao povo venezuelano.

Nós não queremos só a mudança dos patrões, dos ditadores, queremos terminar com a exploração e a repressão ao povo venezuelano.

Nós defendemos Fora Maduro! Mas defendemos também Fora o imperialismo da Venezuela! Nem Maduro, nem Guaidó!

A Venezuela necessita sim de uma mudança profunda, que comece pela ajuda humanitária, mas não termine aí.  Para acabar com a miséria na Venezuela, é necessário derrubar Maduro e formar um governo dos trabalhadores, que rompa com o imperialismo, não pague a dívida externa e coloque a economia desse país a produzir para satisfazer as necessidades da população.

A ajuda humanitária deve ser dos trabalhadores de todo o mundo para os trabalhadores da Venezuela. Sem passar pelo controle de Trump, de Duque, de Bolsonaro. Sem passar pelo controle de Maduro. Chamamos os sindicatos e entidades de todo o mundo a denunciarem a manobra de Guaidó e Trump e se articularem com os sindicatos e entidades dos trabalhadores venezuelanos para o apoio a esse povo sofrido.

Fora o imperialismo da Venezuela! Não a manobra Guaidó- Trump!

Fora Maduro

Por um governo dos trabalhadores na Venezuela que rompa com o imperialismo!

Leia também:  Declaração: A crise migratória mostra a barbárie inerente ao imperialismo

Toda solidariedade dos trabalhadores ao povo venezuelano