Com grande choque e pesar, pessoas do mundo todo receberam a triste notícia na noite de 28 de agosto que o ator Chadwick Boseman morreu depois de uma árdua batalha contra um câncer de cólon. Deixamos nossos sentimentos e solidariedade aos familiares, amigos e também aos diversos fãs que acompanharam as grandes atuações e obras nas quais Chad participou e que receberam essa triste notícia.

Por: Hamza Vini, de MG/Brasil

Chadwick Boseman, nascido em Anderson, Carolina do Sul, foi um ator, diretor e roteirista norte-americano. Quem é amante da cultura pop, ou gosta de filmes de super-heróis, certamente lembrará da brilhante atuação de Chadwick encarnando o personagem da Marvel, Pantera Negra, no que foi um dos – senão o principal – filme de super-herói da atualidade.

Filme este que, mesmo com os limites impostos pela indústria cultural hollywoodiana, ecoou de certa forma a força das lutas negras nas ruas, contra a exploração e opressão nos Estados Unidos e no mundo. Junto a um elenco fantástico, Chadwick representou T’Challa, o rei de Wakanda, a utopia negra em solo africano.

Desde 2016, Chadwick identificou o câncer de cólon e continuou construindo seus projetos, ao mesmo tempo que travava esta batalha. Entregando performances que exigiam não só seu imenso talento artístico, mas até mesmo ganho ou perda de musculatura e cenas de ação. Essa resistência e vontade de fazer o que gosta e representar a população negra numa indústria tão excludente é mais que louvável.

Deixamos aqui as nosso mais profundo pesar e solidariedade aos entes queridos. Que os ventos das lutas negras e antirracistas possam carregar seu espírito de luta, sua garra e seu amor pela arte engajada e ecoarem novos sonhos, novos talentos e novas (ou não) utopias neste momento difícil. Vidas negras importam!