Carolina Garzón, colombiana, uma mistura de sonhos e valentia, estudante de educação artística, militante do Partido Socialista dos Trabalhadores e comprometida com a defesa da educação pública colombiana, desapareceu no dia 28 de abril de 2012, na cidade de Quito, Equador.



As investigações sobre seu desaparecimento apresentaram várias irregularidades e demoras, fato preocupante se considerarmos que a desaparição de pessoas no Equador pode estar vinculada a com o tráfico de seres humanos para diferentesfins(exploração sexual, fins criminosos, etc.) e por se constituir um grave entrave para a vigência dos direitos humanos. Assim sendo, esta situação nos impulsionou a convidar a todas e todos a sonhar junto conosco pelo regresso de Carolina à sua casa e pela luta por um país mais justo e feliz.



NOS AJUDE ASSINANDO A SEGUINTE PETIÇÃO PARA O ESTADO EQUATORIANO:



 

Dr. José Serrano

Ministro do interior

Fax: (593 2) 295 83 60

C/ Benalcázar N 4-24 y Espejo

Quito – Ecuador

Saudações Cordiais.



Com relação ao desaparecimento da cidadã de nacionalidade colombiana Stephany Carolina Gárzon Ardila, acontecimento ocorrido em Quito – Equador no dia 28 de abril de 2012, entramos em contato para manifestar nossa preocupação pela falta de respostas concretas sobre os fatos, circunstâncias e responsáveis pelo desaparecimento de Carolina e sobre seu paradeiro.



Apesar da mudança dos promotores, três desde a data de início das investigações, não existem avanços significativos em matéria investigativa; mesmo com a existência de compromissos de colaboração técnica em matéria judicial entre as promotorias da Colômbia e do Equador não vemos concretizados e operacionalizados estes acordos.



Neste sentido se torna preocupante o conteúdo das informações emitidas pelos meios de comunicação e pelas instituições públicas sobre o aumento da insegurança pública gerada por acontecimentos criminais de nível nacional e transnacional e pela violência no Equador, fatos que podem estar vinculados com o desaparecimento de pessoas e a crimes que podem ser relacionados com o tráfico de seres humanos para fins diferentes (exploração sexual, fins criminosos, etc.) e por se constituir um grave problema para a vigência dos direitos humanos com delitos que podem ter ligação.



Neste aspecto uma das principais obrigações do Estado está relacionada ao esclarecimento judicial destas condutas, com vistas a acabar com a impunidade e conseguir que isso não se repita. Em relação ao fenômeno do desaparecimento involuntário de pessoas, a adequada, rápida e eficaz administração da justiça por parte do Poder Judiciário, e em certa medida pelas instâncias disciplinares, têm um papel fundamental não apenas na reparação dos danos causados aos que foram afetados como também na diminuição do risco e do alcance do fenômeno.



Com este histórico SOLICITAMOS que nos deem informações detalhadas sobre que medidas políticas, de prevenção e de investigação já foram adiantadas por parte da Promotoria Geral do Ministério do Interior e do Executivo Equatoriano em relação ao caso de Carolina Garzón, além das ações que já foram realizadas pelo Estado Equatoriano com a intenção de garantir a Verdade, Justiça e Reparação Integral, além das ações de coordenação binacional com a Colômbia neste mesmo sentido.



Esperamos ter de sua parte uma resposta o mais rápido possível, já que consideramos que quanto mais passar sem termos claridade sobre o paradeiro de Carolina Garzón, mais favorecerá que este caso continue impune e que Carolina e sua família não recebam a proteção jurídica a que têm legítimo direito.



As cartas serão recebidas pelo correio eletrônico





Cordialmente,

Assinatura

Nome

Cargo

Organização





Também podem se dirigir a:



Economista.Rafael Correa Delgado

Presidente Constitucional da República do Equador

Fax: (593 2)258 07 48

C/ García Moreno y Chile

Quito – Ecuador



Dr. Galo Chririboga

Ministro Fiscal Geral

Av. Patria y 12 de Octubre

Quito – Ecuador



Dr. Ramiro Rivadeneira

Defensor Público

Fax: (5932)3303431

AV. de la prensa n54-97 y Jorge piedra

Quito – Ecuador



Dr. Ricardo Patiño Aroca

Ministro de Relações Exteriores

Fax: (593 2) 2993288/ 299 32 00 / 299 32 84

C/ Carrión 10-40 y Av. 10 de Agosto

Quito – Ecuador