COMPARTILHAR

Em 18 de maio completaram 29 meses de perseguição política ao nosso companheiro Sebastián Romero, mais conhecido como o obrero del mortero” (operário do morteiro).

Por: PSTU-Argentina

Vinte e nove meses sem poder ver sua família, seus companheiros da General Motors e do PSTU, uma perseguição orquestrada pelo governo Macri para intimidar as centenas de milhares de trabalhadores/as que se opunham à reforma previdenciária que enfiava as mãos no bolso de nossos aposentados e que, infelizmente, o novo governo não reverteu.

A família de Sebastián e o PSTU convidam você a participar da campanha para que o operário do morteiro possa retornar, ter direito à quarentena e fazer parte das lutas operárias e populares contra demissões, suspensões e o FMI.

PARTICIPE!

Tradução: Lena Souza