À direção do PST colombiano e à família de Óscar Ángel

Acabamos de saber da trágica notícia da morte do nosso camarada Óscar Ángel. Estamos com lágrimas nos olhos e os punhos fechados.

Lágrimas pela perda de um velho camarada, parte da nossa tradição, membro da direção do PST desde a sua fundação. Sentimos o que a morte de Oscar significa para o partido e também sentimos sua perda como parte da direção da LIT.

Nossos punhos estão fechados pelo ódio ao capitalismo que levou nosso amigo e camarada. A pandemia não é simplesmente uma consequência da natureza. O covid assola a humanidade pela demora das vacinas, das medidas de saúde que poderiam contê-lo. O capitalismo mata, por meio do covid.

A tragédia global da pandemia já matou, até o momento, 3 milhões de pessoas em números oficiais, que na verdade são muito mais. Milhões que se individualizam em tragédias pessoais de perda de pais, mães, filhos, esposas. Agora foi a nossa vez de perder Oscar.

Aos camaradas da direção do PST colombiano, a Laura sua companheira, Diana Soledad sua filha, Damián seu neto e a toda a família queremos enviar nosso abraço. E junto com isso o compromisso de continuar lutando a luta que deu sentido à vida de Oscar, assim como às nossas, para acabar com o domínio do capital.

Óscar Ángel, até o socialismo sempre!

Comitê Executivo Internacional

LIT-QI