qui maio 30, 2024
quinta-feira, maio 30, 2024

CSP-Conlutas: 5º Congresso Nacional inicia amanhã com mais de mil delegados eleitos em todo o país

Amanhã, dia 7, tem início o 5º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, em São Paulo. Até domingo, dia 10, os 1.070 delegadas e delegados eleitos em assembleias, realizadas por todo o país, irão debater e deliberar sobre a conjuntura internacional e nacional, aprovar um plano de lutas contra os ataques dos patrões e dos governos, garantindo a independência de classe frente ao governo de conciliação de classe de Lula-Alckmin.

Por: PSTU Brasil

“Com o lema ‘O lugar onde as lutas contra os governos, patrões e toda forma de opressão se encontram’, o evento vai reunir mais de mil ativistas e lideranças do movimento sindical, popular, de luta contra as opressões e de juventude que, diferente da ampla maioria das maiores centrais sindicais do país, se coloca numa linha de oposição de esquerda ao governo Lula/Alckmin”, pontua Atnágoras Lopes, militante do PSTU e membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas.

“Vamos aprovar um plano de lutas que se enfrentará com as políticas neoliberais do governo Lula, a exemplo do teto dos gastos, arcabouço fiscal, do Marco Temporal, que ataca profundamente os povos originários e o meio ambiente, e das privatizações, que levam ao aprofundamento da desnacionalização da indústria brasileira e da entrega das riquezas do país ao imperialismo”, completa Atnágoras.

O dirigente da CSP-Conlutas também ressalta a luta em defesa à punição de todos os envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro, dirigidos por Bolsonaro e seus aliados da extrema direita. “Essa punição exemplar é uma necessidade para que de fato a ultradireita seja derrotada. Contudo, o que temos visto é o governo Lula/Alckmin aplicar uma política de conciliação com os golpistas e com a cúpula das forças armadas, que está envolvida nos atos golpistas e nos escândalos de corrupção que envolvem Bolsonaro. Prisão a todos os golpistas, a começar por Bolsonaro e sua família”, defende Atnágoras.

Um encontro das lutas e dos lutadores

O 5º Congresso Nacional da CSP-Conlutas será um grande encontro das lutas e dos lutadores de Norte a Sul do Brasil. Será um espaço de unidade daquelas e daqueles que defendem manter acesa a chama da luta, com independência de classe frente aos patrões e a todos os tipos de governos.

1.070 delegadas e delegados foram eleitos democraticamente em assembleias em realizadas nas cinco regiões do Brasil. São metalúrgicos, químicos, profissionais da educação e saúde, mineradores, bancários, operários da construção civil, servidores públicos das três esferas, os que lutam contra as opressões, por moradia, juventude e os povos originários e tradicionais.

“Teremos quatro dias de intensos e diversificados debates em grupos, plenárias, reuniões de setoriais e categorias, atividades autogestionadas e muita democracia operária.  Serão operários e operárias, negros, negras, mulheres, funcionários públicos,  LGBTI+, povos indígenas, quilombolas, camponeses, organizações de juventude, movimentos populares urbanos, imigrantes, terceirizados, trabalhadores e trabalhadoras de plataformas digitais. Enfim, todos os espectros de nossa classe estarão representados e presentes, contribuindo para o fortalecimento de nossa Central, seu caráter sindical e popular, e estimulando a construção de um campo de ação unitário e de oposição de esquerda ao governo Lula-Alckmin e de combate à ultradireita”, finaliza Atnágoras.

Internacionalismo presente

Delegações internacionais participam do congresso

A luta da classe trabalhadora é internacional. Tendo o internacionalismo como parte de seus princípios, o Congresso da CSP-Conlutas contará com uma significativa delegação internacional, que vai acompanhar a experiência brasileira e trocar experiências a partir da apresentação de suas respectivas lutas: França, Espanha, Itália, Portugal, países africanos, latino americanos e também da América do Norte e do Sul.

Programação

Quinta-feira (07/09)

— 6h: abertura do credenciamento;
— 9h30 às 11h00: abertura oficial com mesa composta por representantes de centrais sindicais, partidos e da Rede Internacional de Solidariedade e Lutas;
— 11h às 12h: leitura e aprovação do regimento interno;
— 12h às 13h: saudação das delegações internacionais;
— 13h às 14h30: almoço;
— 14h30 às 16h: apresentação das Contribuições Globais com tempo dividido igualmente pelo número de resoluções apresentadas;
— 16h às 17h30: painel sobre a Ucrânia e a solidariedade à resistência;
— 17h30 às 19h: reuniões setoriais.

Sexta-feira (08/09)

— 9h30 às 12h30: debate de conjuntura nacional, internacional e planos de lutas;
— 12h30 às 14h: almoço;
— 14h às 16h: continuidade do debate de conjuntura nacional, internacional e planos de lutas;
— 16h às 18h: realização de Grupos de Trabalho sobre os temas abaixo relacionados: Sendo constituídos 02 grupos por cada tema para que haja uma distribuição equânime entre os delegados: Grupo 1 – Conjuntura Nacional, Internacional e Plano de Lutas; Grupo 2 – Autodefesa; Grupo 3 – Combate às opressões; Grupo 4 – Defesa do Território e Ambiente; Grupo 5 – Balanço;
— 18h: encerramento do processo de credenciamento

Sábado (09/09)

— 9h30 às 11h: reforma do estatuto;
— 11h às 12h30: realização de 10 Grupos de trabalhos sobre “As mudanças no mundo do trabalho e desafios da reorganização e fortalecimento da Central”;
— 12h30 às 14h: almoço;
— 14h: abertura do prazo para inscrições de chapas para eleição da Secretaria Executiva Nacional (SEN);
— 14h às 16h: votação do balanço e planos de fortalecimento da Central; votação da resolução de conjuntura internacional, nacional e plano de lutas e demais resoluções apresentadas no decorrer do congresso;
— 16h às 18h: atividades políticas e/ou culturais auto-organizadas pelos setores. Já confirmadas: Atividade 1 – Mesa sobre trabalho Precário: Responsáveis: Irene Maestro/Herbert Claros; Atividade 2 – Plenária Nacional do MML – Responsável: Marcela Azevedo;
—18h: encerramento do prazo de inscrição de Chapas para eleição da SEN e do prazo para entrega de moções;
— 19h30: confraternização do Congresso.

Domingo (10/09)

— 9h30 às 11h30: eleição da nova SEN;
— 11h30 às 13h: apresentação e votação dos relatórios dos setoriais e das moções;
— 13h: encerramento do 5º Congresso Nacional da CSP-Conlutas.

Confira nossos outros conteúdos

Artigos mais populares