dom abr 21, 2024
domingo, abril 21, 2024

Por uma campanha internacional de solidariedade com a luta do povo peruano. Chega de repressão do governo de Boluarte e do Congresso!

Em 21 de janeiro, aproximadamente 400 policiais da tropa de choque, apoiados por forças especiais, tanques e blindados, entraram à força no campus (Cidade Universitária) da Universidade Nacional Mayor de San Marcos (UNMSM).

Por: PST-Peru

Sem a presença de promotores de justiça, derrubaram as grades de uma das entradas da Cidade Universitária, e iniciaram uma caçada impiedosa contra as delegações que chegaram de províncias para manifestarem-se contra o governo assassino de Dina Boluarte e do Congresso. Assim como contra os dirigentes estudantis que tinham aberto, solidariamente, as portas da San Marcos para os lutadores e lutadoras do interior.

Homens e mulheres, idosos, adultos e crianças. Foram jogados contra o chão pela polícia e enquadrados como se fossem delinquentes. 205 pessoas foram detidas e levadas aos escritórios da Direção de luta contra o terrorismo, onde foram humilhadas junto com suas famílias.

Não contentes com isto, à noite a polícia reprimiu cerca de mil manifestantes que realizavam desde o meio dia, um plantão do lado de fora da Direção de luta contra o terrorismo, esperando a libertação dos lutadores e lutadoras presos.

A invasão em San Marcos revela a decisão de Boluarte de intensificar a repressão para obrigar as delegações a voltarem às suas províncias de origem, para isolá-las e continuar a assassiná-las impunemente.

O movimento estudantil respondeu rapidamente repudiando a violação da autonomia universitária. Estudantes da Universidade Nacional San Antonio Abad del Cusco (UNSAAC) realizaram uma importante manifestação em sua Plaza de armas. As e os estudantes da Universidade Nacional San Agustín de Arequipa (UNSA) também se manifestaram.

Nesse mesmo sentido, diferentes organizações sociais e políticas denunciaram os abusos da ação de ontem, 21 de janeiro.

Fazemos um chamado às organizações estudantis, operárias e populares de todo o continente para pronunciarem-se em solidariedade à luta do povo pobre do Peru, que enfrenta a furiosa repressão do governo Boluarte – Congresso. Para repudiar a invasão na Cidade universitária da UNMSM e a brutal detenção dos lutadores e lutadoras que se encontravam ali alojadas. Alertamos sobre o perigo de que o governo faça o mesmo com as delegações alojadas no campus da Universidade Nacional de Engenharia (UNI).  E chamamos para realizar atos de protesto nas embaixadas peruanas em todo o continente neste 24 de janeiro, paralelamente a uma nova ação nacional convocada aqui no país, para cercar de solidariedade esta luta que já tem mais de 500 detidos, cerca de 60 assassinados e 800 feridos.

Forças militares entrando na Universidade Nacional de San Marcos em Lima, Peru

CHEGA DE REPRESSÃO!

LIBERTAÇÃO DE TODOS OS DETIDOS E DETIDAS!

ABAIXO O GOVERNO BOLUARTE-CONGRESSO!

CONVOCAÇÃO IMEDIATA DE ELEIÇÕES!

ASSEMBLEIA CONSTITUINTE!

Tradução: Lilian Enck

Confira nossos outros conteúdos

Artigos mais populares