Hoje (10/08) foi realizado um dia de julgamento da farsa pelos fatos da mobilização popular contra a reforma previdenciária do governo de Mauricio Macri em 18 de dezembro de 2017. Mais uma vez, os funcionários da defensoria popular da cidade de Buenos Aires serviram testemunhas da acusação e do juiz.

Por: PSTU-Argentina

Como é recorrente, nenhuma das 30 testemunhas que passaram por este julgamento a pedido dos acusadores souberam dizer se Daniel Ruiz ou Sebastián Romero, Dimas Ponce, Arakaki foram responsáveis ​​pela intimidação pública, apenas levantam generalidades sobre uma mobilização de 300 mil pessoas e uma repressão brutal por parte das forças de segurança.

No decorrer das audiências, presenciais e agora virtuais, se demonstra o uso político da causa, que começou a pedido explícito do governo anterior.

Mesmo assim, esse código penal processual está construído sob medida para proteger os ricos e para punir os lutadores operários, faz parte de sua estrutura. Para revertê-la é imprescindível a mobilização popular e a constante denúncia da judicialização do protesto social pela justiça.

Neste caso com a aberração que em 2 anos eles não foram capazes de sustentar legalmente porque Daniel Ruiz ficou preso por 13 meses em uma prisão de segurança máxima.

O Juiz Javier Ríos propôs hoje que as partes avaliem reduzir as testemunhas, de nossa parte dizemos: Muita enrolação, Sr. Juiz! Vamos direto ao que interessa, coloquem sobre a mesa as evidências confiáveis ​​que possam sustentar os 13 meses que Daniel Ruiz ficou refém no presídio de Marcos Paz.

Hoje Sebastián Romero está detido, com prisão domiciliar, devemos reforçar a campanha por sua liberdade imediata e a absolvição de todos os processados ​​pela luta dos dias de dezembro de 2017.

Falta pouco para que se demonstre a farsa deste julgamento, sem dúvida se não fosse pelo apoio, solidariedade e mobilização nestes meses, não teria sido possível deixar claro e evidenciar a manipulação dos tribunais de Comodoro PY a favor do poder de turno.

Liberdade para os presos políticos!

10 de agosto de 2020

Tradução: Lena Souza