Na noite dessa sexta-feira, 4 de março, áudios atribuídos ao Deputado Estadual e pré-candidato ao governo de São Paulo, Arthur do Val, também conhecido como “Mamãe Falei”, fazendo comentários sexistas e machistas sobre as refugiadas ucranianas, foram “vazados” e expostos na Internet.

Por: Secretaria nacional de Mulheres do PSTU Brasil

Nos áudios, supostamente enviados por Arthur do Val a colegas integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), ao qual também pertence, o deputado afirma coisas como: que as ucranianas são “fáceis” porque são pobres, que a fila das refugiadas de guerra tem mais mulheres bonitas que a melhor balada do Brasil e que ainda não “pegou” ninguém porque não deu tempo, mas que já havia “colado” em dois grupos de “minas”, além de outros comentários vulgares e obscenos.

Do Val ainda menciona o empresário Renan Santos, dirigente do MBL com quem viajou para a Ucrânia sob o pretexto de auxiliar a resistência local contra a invasão russa, e sua tática para “pegar” loiras em países europeus, apelidada de “tour de blond”, sugerindo que o empresário costuma viajar por cidades pobres da Europa para praticar turismo sexual com mulheres brancas.

É inaceitável que em meio ao massacre de Putin ao povo ucraniano, que já provocou até o momento mais de 1,2 milhão de refugiados, a maioria mulheres com filhos pequenos, ouvir de um parlamentar esse tipo de fala, seja pelo teor repulsivo, sexista, machista e racista, que inclusive naturalizando o turismo sexual, como pelo cargo que ocupa.

Em meio à guerra, as mulheres são duplamente vitimadas, para proteger suas crianças, são obrigadas a abandonar suas casas de uma hora para outra, deixando muitas vezes maridos, pais irmãos e até filhos adolescentes e jovens que ficam para lutar, sem saber se voltarão a vê-los. Enfrentam longas jornadas até encontrar uma local onde permanecer, em abrigos improvisados, convivendo com o frio e a falta de alimento e ainda ficando à mercê da violência e do abuso. Inclusive desse tipo de abuso cometido por Arthur do Val, que busca se aproveitar da vulnerabilidade dessas mulheres e meninas, para obter vantagens sexuais.

Vale lembrar que o atual deputado, filiado ao partido de direita Podemos, foi eleito seguindo a mesma cartilha política de Bolsonaro, cujo discurso e prática misógina, racista e LGBTfóbica era amplamente conhecido, apoiando-o no segundo turno e postando diversos vídeos e fotos ao lado do Presidente e seus filhos.

Atualmente segue sendo um dos maiores propagadores do MBL e do neoliberalismo, apoiando todas as reformas que tiraram direitos dos mais pobres e vulneráveis, como a reforma da Previdência de São Paulo, o qual votou a favor, declarando, aliás, quando essa estava em tramitação na Assembleia Legislativa que ela deveria ser mais dura, chegando ao cúmulo de chamar os servidores públicos (cuja maioria é mulheres) de “vagabundos” durante votação da PEC.

Repudiamos veementemente as falas de Arthur do Val e exigimos a imediata cassação seu mandato por quebra de decoro parlamentar.

Basta de machismo e violência contra as mulheres!

Chega de impunidade! Pela imediata cassação de Arthur do Val!

Fora as tropas russas da Ucrânia!

Toda solidariedade às mulheres e ao povo ucraniano!

São Paulo, 4 de março de 2022