Reproduzimos este chamado do Movimento Juvenil Palestino para um dia internacional de mobilização pela causa palestina no dia 29 de novembro, ao qual a LIT-QI adere completamente.

Nós, a juventude palestina no exílio, pedimos a todos os palestinos e a nossos aliados que defendam nossa pátria e apoiem a resistência e a firmeza de nosso povo na Palestina. Nos últimos tempos, a mesquita de Al-Aqsa tem sido alvo de ataques particularmente brutais. Ao mesmo tempo, o exército sionista e os colonos cometem assassinatos arbitrários diariamente, que se somam às prisões em massa de jovens na Palestina. Em resposta a esta violência sionista, devemos reconhecer que a resistência é um elemento obrigatório para sobreviver ao projeto de limpeza étnica do povo palestino que está em curso.

A soma da imposição militar sionista, da invasão colonial e de uma liderança palestina cúmplice (que está servindo como guarda da ocupação em vez de levar adiante o projeto de libertação palestina) culmina na tentativa de supressão da resistência e na aceleração da limpeza étnica. Nesta luta desequilibrada entre um projeto racista e a resistência heroica do povo palestino, Israel ainda conta com o apoio de seus aliados, que também responsabilizamos por todos esses crimes.

Entretanto, como juventude palestina, devemos assumir todos os nossos direitos e responsabilidades de defender o nosso povo e a nossa terra atuando onde quer que estejamos. A luta atual em toda a Palestina é nossa luta. É uma questão de fazer que a justiça prevaleça sobre um projeto colonial, assim como nos posicionar contra o colonialismo em todas as suas formas e manifestações. Esta luta é o levante de uma nova geração de palestinos, unidos em todas as partes em torno de princípios de dignidade, justiça e da libertação de toda a Palestina!

Compartilhamos a voz da resistência palestina. Denunciamos os crimes sionistas e a cumplicidade de seus aliados. Rompemos o isolamento dos palestinos sob a ocupação.

Chamamos todos os palestinos no exílio, o movimento internacional de solidariedade e todas as pessoas que acreditam na justiça a continuarem com os esforços de mobilização e a nos acompanharem no apoio à resistência palestina, que culminará em uma mobilização internacional no dia 29 de novembro de 2015 e que continuará até que a Palestina seja livre.

Escolhendo o “Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino ” da ONU (29 de novembro), reafirmamos que a solidariedade somente é genuína se respeitar todos os princípios nacionais palestinos, o papel de todas as comunidades palestinas em todas as partes em sua luta pela libertação e a legitimidade da resistência palestina.

Fim da ocupação sionista e da colonização de toda a Palestina

Total apoio à resistência palestina

Liberdade para os presos palestinos

Direito ao retorno para os refugiados palestinos

Fim do silêncio cúmplice da comunidade internacional

Apoio ao BDS – Boicote, Desinvestimentos e Sanções contra Israel

Para se unir a este chamado, por favor envie um e-mail para: [email protected]

Tradução: Raquel Polla