COMPARTILHAR

Os Comitês Locais de Coordenação condenam os recentes ataques em Paris, que deixaram muitas vítimas entre civis inocentes. Asseguramos a todo o mundo que o povo sírio é totalmente consciente das consequências catastróficas da violência bárbara.

Nós temos sido submetidos a um terror exaustivo pelo regime de Assad e seus sócios em crimes contra a humanidade, incluindo o Estado Islâmico. Desde o início da revolução pela liberdade, dignidade e democracia, alertamos que o regime de Assad exportaria a violência em sua tentativa de distrair a atenção de seus crimes dentro da Síria. Hoje, enquanto nos sentimos abatidos pela dor e pelas vítimas diárias, assim como pela destruição da qual somos testemunhas, oferecemos nossas condolências às famílias e seres queridos das vítimas dos ataques terroristas em Paris e compartilhamos sua dor. Continuamos trabalhando por meios pacíficos para acabar com a ditadura em todas as suas formas.

Esperamos que as consequências desses trágicos acontecimentos não tenham um impacto negativo sobre os refugiados/as sírios/as, que fugiram de suas casas por causa do terrorismo perpetrado pelo regime de Assad e pelo EI. Insistimos também na importância e na necessidade de apoiar o povo sírio, tanto dentro como fora do país, para nos ajudar a conseguir nosso direito de sermos libertados/as da tirania e do terrorismo. Aceitar que Assad continue no poder depois de seus crimes contra a humanidade não ajudará na luta contra o terrorismo. Pelo contrário, manterá sua fonte principal.

Nenhum ato de terror, sem importar quão extremo seja, vai nos desviar de nossos objetivos de alcançar a liberdade, a democracia e a dignidade para todos.

Que a esperança e a humanidade tomem o lugar do medo e do preconceito. Que todas as vítimas do terrorismo descansem em paz, e que empreendamos o caminho, juntos, para alcançar a justiça.

Leia também:  Mais uma vez...o que estão discutindo na UE?

Comitês Locais de Coordenação na Síria

Publicado em inglês por Yalla Souriya

Publicado em espanhol por Solidaridad Global con la Revolución Siria – Barcelona

Tradução: Raquel Polla