COMPARTILHAR

Reproduzimos o comunicado oficial da assembleia regional dos coletes amarelos de Lille chamando os sindicatos para organizar a greve geral.

A assembleia regional de coletes amarelos em Lille, reunida em 4 de janeiro, chama os sindicatos a organizar uma greve geral reconductible*.

Comunicado de imprensa dos coletes amarelos de Hauts da France (Altos da França) para as organizações sindicais:

Já fazem sete semanas que a mobilização dos “coletes amarelos” não tem trégua. Todos os sábados estamos nas rotatórias, nas estradas, nas ruas, enfrentando a mais violenta repressão! Havia quem pensasse que com as férias nosso movimento acabaria, mas estamos aqui, determinados a não parar.

Este movimento é novo, intersetorial, de alcance internacional, independente de qualquer estrutura política tradicional. Mas a política, fazemos todos os dias. Finalmente percebemos que não precisávamos de ninguém para pensar por nós. E certamente não de políticos que tomam decisões em nosso nome, mas não sabem nada sobre nossa vida cotidiana.

Lutamos contra a exploração que a grande maioria do povo sofre em benefício de uma minoria de ricos, cada vez mais ricos. Enquanto os dividendos que vão para os acionistas nunca foram tão importantes, a França dos de baixo é esmagada pelos salários de pobreza!

Para bloquear a economia e finalmente alcançar uma vida justa, precisamos de uma greve geral. Hoje, pedimos aos sindicatos que se posicionem declaradamente do lado dos explorados, que apoiem a nossa luta e participem dela chamando uma greve geral reconductible a partir de  janeiro de 2019, para que todos os assalariados possam exercer o seu direito de greve e unir-se à luta.

* Os franceses chamam de “greve geral reconductible”, aquela em que os trabalhadores em greve decidem cada dia sobre sua continuidade e os passos a seguir.

Leia também:  O significado político dos acontecimentos na França

Fonte: https://tendanceclaire.org/article.php?id=1511

Tradução do espanhol ao português: Lena Souza