COMPARTILHAR

O PST afirma que os culpados pela crise política que o país atravessa e por todas as consequências materiais que ela implica é Juan Orlando Hernández e o Tribunal Supremo Eleitoral. Cada pedra, cada incêndio e cada ação são acompanhados pelo grito de Fora JOH! E, por isso, a única solução real é a sua saída imediata do poder.

Por: PST-Honduras

Os votos falam por si mesmos. O Tribunal só tem que fazer o seu trabalho e depois renunciar, para que sejam colocados nas mãos da Justiça por delitos eleitorais e tráfico de influências, entre outros crimes contra o Povo, no contexto de uma nova institucionalidade.

Consideramos que o caso de JOH é mais delicado e, seguramente, é um extraditável, mas a melhor prova para uma institucionalidade é o julgamento de quem liquidou esta mesma institucionalidade. E, se isso acontecer, estaríamos ante uma autêntica revolução democrática e isso permitiria avançar em outros objetivos que a derrota negociada da Resistência impediu.

A conclusão mais importante deste processo é que não são os votos contrários que podem tirar JOH, pelo menos não só os votos. É preciso intensificar a luta desenvolvendo a Paralisação Nacional e Popular por Tempo Indeterminado, até que o odiado presidente e toda a sua quadrilha caiam. Para isso, é importante dar um caráter mais orgânico às ações, realizando assembleias nos bairros e nos locais de trabalho, para tomar decisões coletivas e encaminhar para um espaço de unidade de luta em nível nacional, para continuar o processo de transformação a partir das bases da classe trabalhadora.

Precisamos de uma ferramenta organizativa democrática, independente e de luta para avançar neste processo. Se tirarmos JOH, ficaremos às portas de construir uma nova sociedade, livre da exploração capitalista. E, para isso, precisamos organizar um partido revolucionário socialista que leve até as últimas consequências as aspirações da nossa classe, e o Partido Socialista de los Trabajadores (PST – LIT-QI) se soma a esse compromisso.

Nem um minuto a mais de JOH no Governo!

Julgamento e castigo para JOH e sua quadrilha!

Abaixo o estado de sítio e todo tipo de repressão!

Nenhuma confiança no TSE, nem nos observadores internacionais!

Paralisação Nacional por Tempo Indeterminado, com assembleias nos bairros e nos locais de trabalho!

Pela construção do Partido Revolucionário e Socialista!

Artigo do El Trabajador, edição 127, dezembro de 2017.

Tradução: Lilian Enck