COMPARTILHAR

O Partido dos Trabalhadores se soma à dor, à raiva e à denúncia pelo assassinato do líder indígena Sergio Rojas na noite de 18 de março.

Por: PT Costa Rica

Mataram Sergio Rojas com quinze tiros, em sua casa localizada na comunidade de Yeri do Território Bibri de Salitre na zona sul da Costa Rica.

Rojas foi um lutador incansável pelos territórios indígenas e por causa disso, sofreu, durante muitos anos, atentados contra a sua vida por parte dos fazendeiros da zona, como em 2012 quando dispararam contra ele em 8 ocasiões, atentado do qual saiu ileso. Além disso, foi preso político do Estado por 6 meses durante 2015. Atualmente era membro da Coordenação Nacional da Frente Nacional dos Povos Indígenas (FRENAPI).

Sergio Rojas como outros lutadores dos povos Bribi de Salitre e Broran de Térraba estão protegidos por medidas cautelares da Comissão Internacional de Direitos Humanos (CIDH), mas o Estado não garantiu a proteção de suas vidas em nenhum momento.

A morte de Sergio Rojas é culpa do Estado, por não garantir que os povos indígenas tenham acesso às terras que lhes pertencem, assim como a negativa de garantir a proteção de suas vidas, produto das já conhecidas agressões nas recuperações de terra na zona sul.

Exigimos da procuradora geral Emilia Navas e do presidente Carlos Alvarado, que destinem todos os recursos para garantir que a morte de Sergio Rojas não fique impune.

Estaremos juntos em todas as ações para garantir o apoio à autodefesa das comunidades indígenas, assim como ao chamado geral de organizar a luta a partir de todo o movimento social e popular pela recuperação dos territórios indígenas, que foi o motivo pelo qual Sergio Rojas entregou sua vida.

Leia também:  Organizar um encontro nacional dos setores em luta contra Alvarado e todos os ataques

 QUE A DOR SE CONVERTA EM RAIVA E QUE A RAIVA SE CONVERTA EM LUTA

Tradução: Lilian Enck