COMPARTILHAR

A cada dia os meios de comunicação nos bombardeiam com notícias que, na maioria das vezes, são fatos policiais, os famosos ou a vida dos milionários. Isso ocorre porque a televisão, o rádio e os jornais não são imparciais, estão nas mãos dos grandes grupos econômicos que não só dirigem as notícias como também são donos de todas as empresas que nos exploram. O jornalismo é controlado pelos empresários, os governos de plantão investem muito dinheiro para administrar a informação que nos chega, e isso tem uma explicação.

Por: María Rivera

O que eles pretendem é que os trabalhadores e o povo não obtenham informação independente e, finalmente, se possível, não tirem conclusões que coloquem em perigo sua santa estabilidade.

É certo que muitas vezes conseguimos fazer campanhas e nos informarmos por meio da internet, é certo também que o jornal – junto aos panfletos e boletins – tem sido uma ferramente ao redor de qual nós, os trabalhadores, expressamos nossas opiniões e apresentamos propostas.

Seguindo esta tradição é que o Movimento Internacional dos Trabalhadores, o MIT, começará a editar um jornal independente, que expresse as necessidades e desafios da nossa classe.

Levaremos a cada mês as notícias dos setores explorados do Chile e do mundo, receberemos contribuições e críticas, pois queremos que seja A Voz dos Trabalhadores que chegue a cada local de trabalho, para que nos informemos sobre a realidade nos nossos irmãos de classe.

Junto com esta primeira edição, começamos uma campanha de assinatura anual. Queremos que cada um de vocês seja parte desta ferramenta de organização dos trabalhadores e do povo, que a leve para cada local de trabalho, escola, comunidade ou universidade.

Colocamos nosso jornal a serviço das lutas dos explorados e dos oprimidos. Pela organização permanente da luta dos trabalhadores e pela construção de uma organização revolucionária que lute pelo socialismo.

Tradução: Paula Parreiras