COMPARTILHAR

A Coordenação Nacional da CSP-Conlutas que aconteceu no final de semana de de 5 a 7 de julho no hotel Excelsior em São Paulo aprovou moção de solidariedade e gravou um vídeo aos trabalhadores e estudantes que lutam em Hong Kong por direitos democráticos que vêm sendo suprimidos pelo governo chinês.

Por: CSP Conlutas

Moção de solidariedade aos trabalhadores e a juventude de HK

A Central Sindical e Popular de trabalhadores brasileiros CSP-Conlutas é solidária com os trabalhadores e jovens de Hong Kong em sua luta pelos direitos democráticos.

O governo de Hong Kong (CE) trabalha com a ditadura chinesa para suprimir os direitos democráticos duramente conquistados pelo povo de HK, enquanto a ditadura chinesa suprime quaisquer direitos democráticos dos trabalhadores chineses no continente.

Nós defendemos os direitos democráticos tanto para os trabalhadores chineses quanto para os chineses continentais!

  • Todo apoio a resistência dos trabalhadores de HK!
  • HK Livre!
  • Abaixo a ditadura chinesa!
  • China Livre!
  • Toda Solidariedade Internacional à luta em defesa dos direitos democráticos!

Coordenação Nacional CSP-Conlutas

São Paulo, 7 de julho de 2019.

Motion in Solidarity to HK Workers and Youth

CSP-Conlutas, a Brazilian labor and people’s federation, stands in solidarity to Hong Kong workers and youth in their struggle for democratic rights.

The chief executive of Hong Kong (CE) works with the Chinese dictatorship to suppress the hard-won democratic rights of HK people while the Chinese dictatorship suppresses any democratic rights of the Chinese working people in the continent.

We stand for democratic rights for both HK and continental Chinese working people!

  • Longlive the resistance of HK working people!
  • Free HK!
  • Down with Chinese dictatorship!
  • Free China!
  • Longlive International Solidarity!
Leia também:  O povo de Hong Kong não se “intimida” frente à ameaça militar de Beijing

CSP-Conlutas National Coordination

São Paulo, July 7, 2019.

Na sexta-feira (5),  milhares de mães marchavam em Hong Kong em apoio aos estudantes que foram às ruas nas últimas semanas para protestar contra um projeto de lei de extradição que permitiria que pessoas fossem enviadas à China continental para serem julgadas.