COMPARTILHAR

O caráter caótico, irracional, profundamente desigual e bárbaro da economia capitalista e seu devastador crescimento a todo custo, ameaça agora o planeta como ecossistema e atualiza cada vez mais, necessárias medidas socialistas. Socialismo, ou seja, socialização da sociedade, socialização dos meios de produção, da economia.

Por: PSTU-Argentina

A partir do PSTU, uma resposta para esta crise colossal que nos querem impor aos trabalhadores é marchar para uma economia planificada a partir das necessidades da maioria trabalhadora e de uma gestão ecológica dos recursos naturais, equilibrando-os de modo organizado e científico.

De imediato, acreditamos que é urgente:

-Ruptura com o FMI e outros organismos e todos os pactos de submissão internacional. Não pagamento da Dívida Externa contraída nas costas dos trabalhadores e do povo para benefício exclusivo de capitalistas, bancos e fundos especulativos. Revisão de toda dívida contraída através dos diferentes governos para verificar em que os fundos foram utilizados.

– Estatização de todos os recursos naturais, principalmente os relacionados à energia, com controle democrático dos trabalhadores e do povo. Expropriação de terras e latifúndios em mãos de oligarcas e fazendeiros obtidas com a cumplicidade dos governos Nacional, provinciais e municipais.

– Controle democrático dos trabalhadores e das comunidades sobre o desenvolvimento e produção das economias regionais.

– Impostos às grandes fortunas e à renda financeira, eliminação do IVA, eliminação de impostos compulsivos e expropriatórios a PyMES (micro, pequena e média empresa) e comércios.

– Juntas Nacionais de Carnes e Grãos para regular os preços sustentáveis, ao produtor, garantindo prioritariamente a provisão de alimentos ao povo e a preços acessíveis segundo o poder aquisitivo. Exportar depois de garantir a alimentação.

– Controle rígido estatal de conversões e o valor da nossa moeda evitando a especulação de investidores andorinhas[1] nacionais e estrangeiros.

Leia também:  Daniel Ruiz: “Macri fracassou, já vai embora, e eu sairei”

-Nenhuma demissão nem suspensões, em direção ao pleno emprego, dividindo as horas de trabalho para produzir bens realmente necessários e cuidar da utilização de recursos. Toda empresa que despeça ou suspenda, deve ser expropriada sob controle dos trabalhadores. A prioridade é a qualidade de vida do trabalhador e da trabalhadora.

– Com os recursos que não sairão para o pagamento da dívida, e principalmente pelos juros, de imediato se poderá:

–Reativar o aparato produtivo melhorando o consumo interior.

– Aumento geral de salários, pensões, aposentadorias, ajuda social de acordo com a cesta familiar.

– Orçamento maior para saúde e educação e planos sérios de transporte e construção de moradias.

– Plano urgente de obras públicas massivas para gerar emprego e melhorar a infraestrutura.

– A necessidade de insumos ou mercadorias do exterior seria obtida negociando com provedores de acordo com a disponibilidade de recursos ao não pagar e suspender a Dívida e juros com agiotas e fundos abutres.

[1] Investidores que chegam ao país e permanecem por um curto período de tempo e sarem novamente.

Tradução: Lilian Enck