Os eventos acontecerão principalmente no sul. Os dreamers1 se manifestaram no dia 14 de janeiro com cerca de 300 pessoas. Houve diversos oradores, a CHIRLA (Coalizão pelos Direitos Humanos dos Imigrantes de Los Angeles), o sindicato SEIU (União Internacional dos Empregados em Serviços) e um pequeno setor de dreamers (cerca de 40).

Por: Corriente Obrera, EUA

Uma organização está chamando a ocupação da prefeitura de Los Angeles durante toda a semana para protestar contra a posse de Trump como presidente.

Ao mesmo tempo, organizações comunitárias, incluindo uma coalizão da qual a Corriente Obrera participa, estão realizando assembleias para organizar as manifestações de 20 de janeiro. São esperadas concentrações nos quatro cantos da cidade, que terminarão em um protesto massivo na prefeitura.

Nossa coalizão, de composição mais imigrante, começará sua passeata no consulado do México em Los Angeles, porque procuramos unir a luta da classe operária nos Estados Unidos com as lutas na América Latina. Haverá a participação de companheiros de Honduras, El Salvador, México e Estados Unidos.

Nota:

1. Dreamers são imigrantes que chegaram aos Estados Unidos antes de completar 16 anos e que podem se beneficiar da Ação Diferida, que significa não ser deportado e ter visto de trabalho por dois anos, entre outros direitos, desde que cumpra critérios de idade, tempo de permanência e ausência de antecedentes criminais.

Tradução: Raquel Polla