COMPARTILHAR

Uma caravana de apoio aos refugiados e migrantes venezuelanos está sendo organizada pela CSP-Conlutas como parte da campanha “Nenhum ser humano é ilegal. Migrar é um direito”. Também integra essa ação a CPT (Comissão Pastoral da Terra). Uma delegação viaja à Roraima, na próxima semana, de 11 a 15 de junho, para cumprir um calendário de várias atividades em solidariedade a esses trabalhadores(as).

A viagem inclui uma programação extensa com plenárias e debates, além de visitas a abrigos onde estão os refugiados e migrantes do país vizinho. A Central produziu a cartilha “Guia de informações e direitos para refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil”, cujo lançamento será em Boa Vista (RR). O material será distribuído aos venezuelanos, e para isso estão sendo organizadas visitas aos alojamentos de Roraima para onde esses migrantes foram conduzidos.

sindical, movimento-operario - Solidariedade internacional, Imigrantes, CSP-Conlutas

O objetivo, além de levar apoio, é dar visibilidade a esse drama humanitário e combater situações como a xenofobia, bem como se somar a todas as iniciativas que visem cobrar dos governos uma política migratória adequada, que atenda às demandas e direitos dessa população.

Para Lourival Ferreira, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e do Mobiliário de Roraima (Sintracomo), filiado à CSP-Conlutas, que acompanha de perto essa realidade, a caravana marcará a atuação da Central no estado. “É importante porque a CSP-Conlutas é uma entidade com alcance nacional e internacionalista, e isso dará visibilidade para que outros estados conheçam essa realidade, além de outros países. Esperamos realizar boas plenárias e audiências públicas para discutir temas que formem as pessoas e conscientizem que a vinda desses venezuelanos tem que ter o nosso apoio e é preciso combater a xenofobia que ainda ocorre por aqui”, salientou.

Fluxo migratório

Leia também:  Sindicalismo chileno: ferramenta ou trava para a luta?

A crise política, econômica e social na Venezuela tem provocado um fluxo migratório sem precedentes para vários países da América Latina. Entre eles, o Brasil vem sendo o destino para dezenas de milhares de venezuelanos nos últimos anos, tendo um salto de entradas no país em 2017.

A maioria chega ao Brasil em situação desesperadora, principalmente via o estado de Roraima. Após percorrerem mais de 200 km da fronteira até a capital Boa Vista, chegam com fome, sem dinheiro e sem emprego.

Leia também: Enquanto governos disputam verba, venezuelanos enfrentam dificuldades no Brasil

Apoio permanente

A central defende a garantia de todas as condições para que os migrantes e refugiados venezuelanos sejam acolhidos e tenham acesso à documentação, regularização de permanência, saúde, educação, emprego, entre outros direitos.

“Nossa central é internacionalista e tem como uma de suas premissas a solidariedade de classe como base de nossas ações. Por isso, essa caravana é importante para marcar esse nosso posicionamento e levar o apoio aos venezuelanos.  Na luta por emprego e condições dignas temos de unir todos os trabalhadores, brasileiros e venezuelanos. Somos uma só classe e temos de enfrentar os governos e os empresários. Para nós, nenhum ser humano é ilegal e migrar é um direito ”, salientou o membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Atnágoras Lopes.

Confira a programação:

Dia 11

8h – Visita aos abrigos em Boa Vista

18h – Plenária Sindical e Popular em solidariedade aos refugiados venezuelanos

Dia 12

8h – Visita aos abrigos em Boa Vista

14h – Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Roraima com o lançamento da cartilha “Guia de informações e direitos para refugiados e migrantes venezuelanos no Brasil”

Dia 13

Leia também:  Sindicalismo chileno: ferramenta ou trava para a luta?

Visita à Mucajaí (RR)

Dia 14

Visita à Pacaraima (RR)

Dia 15

17h – Universidade Federal de Roraima: Painel de apresentação inicial das atividades de solidariedade aos refugiados venezuelanos

Artigo originalmente postado em: http://cspconlutas.org.br/2018/06/caravana-da-csp-conlutas-visita-abrigo-em-roraima-e-debate-realidade-dos-refugiados-venezuelanos/