COMPARTILHAR

Em 12 de setembro, vai completar um ano da prisão arbitrária e ilegal de nosso companheiro, por lutar contra a Reforma da Previdência de dezembro de 2017.

Por: PSTU Argentina

Essa luta foi o começo do fim do governo Macri, que hoje está completamente derrotado, a ponto de permanecer na Casa Rosada graças ao co-governo de Alberto Fernández, que quer mantê-lo na presidência até dezembro.

A prisão de Daniel faz parte do esforço de governabilidade. Tanto Sebastián Romero como ele são um símbolo da luta nas ruas, com ação direta. Portanto, a defesa de Macri e a prisão de Daniel são dois lados da mesma moeda.

É por isso que ele ainda está preso, sem sequer uma data para seu julgamento. Um julgamento que certamente o libertará.

A crise aberta após as PASO¹ se reflete em todas as instituições do regime. E na Justiça mais do que em outras.

Os juízes que obedeceram ao macrismo sem hesitação, hoje se distanciam, pedem sua aposentadoria, mudam de posição.

É hora de agir

Eles estão fracos, e isso abre a possibilidade de arrancar uma data imediata para o julgamento, para alcançar a liberdade de Daniel. É hora de lutar com firmeza.

Dessa forma entendem dezenas de organizações com as quais estamos preparando ações para lutar pela liberdade, de hoje até 12 de setembro. O Encontro Memória, Verdade e Justiça assumiu essas ações como suas, e a cada dia se somam mais e mais.

Internacionalmente, estão sendo preparadas manifestações diante de embaixadas em vários países.

Com todos eles, preparamos um Dia de Luta pela liberdade de Daniel, precedido por outras atividades.

PLANO DE AÇÃO

  • Segunda-feira, 5 de setembro – Coletiva de imprensa na sede do SIPREBA (Sindicato da Imprensa), na qual participarão dirigentes e personalidades de Direitos Humanos, políticos, sindicais e sociais
  • Semana de 5 a 12: Entrevista com o Tribunal do caso com personalidades.
  • 12 de setembro – passeata e ato a partir das 11 horas – Rua Callao esquina com Rua Corrientes até o Obelisco, para se manifestar pela liberdade de Daniel
Leia também:  Rede faz chamado a solidariedade pela libertação do preso político argentino Daniel Ruiz

– Manifestações diante de embaixadas e consulados em vários países. Brasil (São Paulo e Rio de Janeiro), Chile, Portugal, Uruguai já estão confirmados. Aguardamos a confirmação de outros.

– Atos em várias cidades do interior.

¹- As eleições primárias, também chamadas primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias – PASO

Tradução: Nea Vieira