Nosso camarada trotskista e militante na Turquia foi preso por uma ação policial na noite de 29 de abril de 2018 em seu domicílio. Ele foi detido sem motivo e sem provas. O julgamento criminoso que o condenou à prisão apenas menciona que a motivação da ação policial teria sido sua atividade e conteúdo compartilhado nas redes sociais.

Por: Ersan Torulmaz

Colocado na prisão definitivamente, em 2 de maio de 2018, por “motivo secreto”, a caça e difamação do camarada e outros militantes continuam nesse Estado sem direitos que hoje denunciamos.

Um jovem sindicalista turco detido e preso

Kadir Çunar, jovem militante trotskista e sindicalista turco é mais uma vítima da “caça às bruxas” na Turquia, realizada pelo Judiciário, com a ajuda da polícia truculenta, desde 2006/2007. Inúmeras prisões e detenções em massa foram encomendadas pelo atual governo de Erdogân e seu Partido da Justiça e Desenvolvimento.

Com a tomada do poder em 2002 o partido AKP e seu presidente Erdogân rapidamente começaram a erguer um estado totalitário e opressor com o apoio do imperialismo americano e europeu. Tornou-se verdadeiro ditador e transformou a Turquia em um país sem lei, dirigindo- o com punhos de ferro e decretos em “regime de urgência” sem qualquer representatividade do povo.

A ação policial na casa de nosso camarada dia 29 de abril se deu sem nenhuma prova ou autorização legal. Primeiro detido por dois dias sem nenhum direito, a própria polícia o levou a julgamento no qual foi interrogado e, por fim condenado, com base somente em sua atividade e conteúdo compartilhado nas mídias sociais como Facebook e Twitter. Classificaram, ainda, como “secreta” o restante da fundamentação de sua sentença dado o teor das infundadas acusações.

Nem seus advogados nem a mídia podem averiguar ou se informar quanto ao conteúdo de seu dossiê e da decisão que o condenou. Nosso camarada segue preso e protestamos juntos contra essa medida arbitrária e criminosa do governo.

Kardir Çinar é um operário, trabalha na cozinha de um restaurante em Bursa, cidade industrial da Turquia, na região de Marmara.

Somos todos solidários com o nosso camarada e chamamos todos os operários e revolucionários a se manifestarem e solidarem-se conosco

Tradução: Maria Camargo