Dia 11 de setembro marcou o aniversário de dois meses dos protestos históricos do povo cubano contra os ataques econômicos e a opressão política impostos pela ditadura castrista na ilha. Centenas ainda estão na prisão por ter protestado, entre eles muitos menores de idade.

A partir do LIT-QI, além de coletar assinaturas exigindo a liberdade de presos políticos, aderimos a uma ação nas redes sociais, principalmente no Twitter, da qual participaram dezenas de companheiros/as de diversos países.

É essencial que esta campanha democrática ganhe mais força, assim como as campanhas pela liberdade dos presos no Chile e na Colômbia, já que a solidariedade internacional é fundamental para mudar o destino dos presos cubanos. Infelizmente, a maioria da esquerda, começando pelos chamados partidos comunistas, permanece em silêncio diante de um cerceamento inaceitável das liberdades democráticas básicas.

De nossa parte, junto com ativistas de outras organizações de esquerda, democráticas ou de direitos humanos, continuaremos lutando pela liberdade dos presos políticos cubanos. O direito de protestar por causas justas é inegociável.

Se quiser participar, carregue uma foto com um cartaz com os slogans: 11JCuba / Liberdade para os presos políticos e marque com @ à LIT-CI, no Twitter, Instagram ou Facebook.

Twitter: @LITCI

IG: @ lit.ci

FB: @ litci.cuartainternacional

Liberdade aos presos políticos já!

Anulação de julgamentos sumários!

Fim da ditadura capitalista de Díaz-Canel!

Não ao bloqueio comercial dos EUA!

Nenhuma intervenção imperialista na ilha!

#11JCuba

#Libertadalospresospoliticos