COMPARTILHAR

Jovem de 33 anos, nasceu em Talca e a revolução iniciada em 2019 o encontrou aos 33 anos, morando em Santiago, pai de um menino de cinco anos.

Por: MIT-Chile

Em meio aos protestos na Praça Dignidad foi preso em 15 de novembro. Hoje Danilo enfrenta uma acusação muito dura. Estão pedindo 12 anos de prisão, mais 800 dias. Com base nas ações de protesto e em um suposto saque que não chega sequer a 5.000 pesos, a justiça dos ricos o considera “um perigo para a sociedade”.

Sua advogada Maria Rivera comenta que a promotoria “está pedindo 4 anos para cada lançamento de molotov, outros 4 anos por fazer um molotov e 800 dias por um suposto saque em uma farmácia”.

Danilo é evidentemente um preso político, perseguido por participar da revolução e por se defender da repressão das Forças Especiais, o aparato repressivo de Piñera, que deixou centenas de feridos nos olhos e algumas dezenas de assassinados. Exigimos a liberdade imediata de Danilo Valderrama e que, no mínimo, o governo faça uma mudança na medida cautelar para prisão domiciliar. Não podemos permitir que passe quase 15 anos na prisão apenas por lutar, menos  ainda ser entregue à pandemia nas condições de crise carcerária.

Tradução: Tae Amaru