COMPARTILHAR

Apresentação

Escrevemos esta revista em tempos de coronavírus. A vida cotidiana da classe trabalhadora já era muito difícil, mas agora foi levada a limites intoleráveis, tanto pelas imposições da quarentena quanto por um salto nos ataques da burguesia, que quer descarregar o custo da aceleração da crise econômica nas costas dos trabalhadores. Aqui tentamos abordar a situação a partir de diferentes ângulos.

No artigo “As duas pestes do capitalismo”, analisamos como o capitalismo é responsável por todo o cenário e fazemos uma proposta de programa frente a essa situação. O artigo “Covid-19, capitalismo, guerras, revolução…” faz uma revisão histórica dos períodos em que esses processos ocorreram e das lições que deles podemos extrair.

Também enfocamos o debate na falsa alternativa entre “economia ou vida”, analisamos como o socialismo libertará a ciência e os serviços de saúde pública da camisa-de-força que o capitalismo os submete hoje e dedicamos um artigo à sinistra “guerra das máscaras” que se desenvolveu entre diferentes países.

Além disso, nos referimos à terrível situação dos setores mais marginalizados e empobrecidos da sociedade, e ao plano das diferentes burguesias de aproveitar essa situação para avançar na legalização de um nível muito mais alto de exploração da classe trabalhadora. É por isso que, em um artigo específico, dizemos que a classe tem “duas guerras”: uma contra o coronavírus e outra permanente, de fundo, contra a burguesia.

Esta revista é complementada com artigos especiais sobre a situação das mulheres e de vários países e regiões (África, Brasil, Itália e Estados Unidos).

Finalmente, como um tópico diferente, mas essencial, incorporamos a campanha pela liberdade dos presos políticos chilenos.

Duas últimas questões. A primeira é que alguns dados dos artigos sobre os efeitos da pandemia e/ou sobre o desemprego aumentaram desde que os artigos foram escritos. A segunda é que, nas condições atuais, esta revista circulará através de meios virtuais, em PDF. Mas seu custo de produção permanece, e também seu papel de fazer parte das finanças do LIT-QI. Por esse motivo, pedimos aos nossos leitores que colaborem financeiramente para sua manutenção através da pessoa que lhes envia a revista.

Leia também:  Brasil| Deboche e hipocrisia

O EDITOR

AJUDA VOLUNTÁRIA

Apesar da pandemia que estamos enfrentando, a LIT continua fazendo esforços para manter o funcionamento regular de nossas publicações políticas. Para esta edição de Correio Internacional, por razões óbvias, não faremos a versão impressa. Por isso estamos disponibilizando esta versão digital. Embora a revista não esteja sendo impressa, ela continua tendo custos para sua produção política. Estamos solicitando uma ajuda voluntária de 3 dólares. Os militantes que queiram contribuir financeiramente para a revista têm as seguintes opções:

# Se você é brasileiro, pode depositar na conta da Editora Lorca do banco Itaú: Ag 0167 Conta 04078-1 CNPJ: 04 904 693 0001 06

# Se você está fora do Brasil, tem duas maneiras de fazer sua contribuição:: – Via Pay Pal na conta: Editora Lorca – CNPJ 04 904 693 / 0001-06

– Entre em contato com o  partido da LIT em seu país e faça a contribuição. Agradecemos seu apoio.