Chega de apartheid e limpeza étnica! Por uma Palestina livre, laica e democrática do rio ao mar!

A população palestina se levanta mais uma vez contra as políticas de apartheid e limpeza étnica levadas a cabo pelo Estado racista de Israel...

1º de maio: Parar o genocídio capitalista!

Este é o segundo 1º de maio pelo qual passamos desde o início da pandemia de Covid-19. Em pouco mais de um ano, a...

Para parar o genocídio | Quebra imediata das patentes das vacinas

“O imperialismo, neste momento,  está anunciando o futuro: o capitalismo com barbárie” ,  denunciávamos no ano passado face o aumento do número crescente de mortes e os...

8M: Lutamos por um mundo sem pandemia, sem machismo e sem capitalismo

A cada 8 de março vamos às ruas para reivindicar a luta pelos direitos das mulheres. Em 2021, o dia internacional da mulher trabalhadora...

Colômbia| Carta aberta às organizações sindicais, sociais e políticas: É necessário derrotar a política criminosa deste governo

O início do ano, longe de trazer alívio à trágica situação da classe trabalhadora, agrava o panorama com mais de 60 mil mortos em...

Ante o processo eleitoral no Equador

O processo eleitoral realizado em 7 de fevereiro para eleger as principais autoridades executivas e legislativas do Equador, produziu resultados com importantes novidades e...

Angola| Declaração diante da nova chacina do MPLA

Toda a solidariedade para com o povo explorado lunda-tchokwe, e as mais de 30 vítimas da repressão. Por: LIT-QI No dia 30 de Janeiro, o regime...

Maradona: a morte do ídolo, a vida do homem

A morte de Diego Armando Maradona teve um impacto mundial. Milhões de pessoas choraram, e não apenas a mídia esportiva, mas a imprensa internacional...

25N | Nossas vidas importam! Plano de emergência ante a pandemia de violência

O 25N (25 de novembro) tem sido há muitos anos um dia de luta, de protesto e de denúncia da violência machista que sofremos...

Programa operário para o país: Por uma Belarus independente!

Hoje se fala muito em Belarus sobre as perspectivas das relações com a Federação Russa. Com Lukashenko, tudo está claro: se jogou nos braços...