qua ago 10, 2022
quarta-feira, agosto 10, 2022

PSTU participou de ato público em apoio ao povo indígena do Equador

Há 15 dias vem ocorrendo um levante popular no Equador. As ruas e as estradas do país têm sido tomadas pelo povo equatoriano. As manifestações estão sendo convocadas pela Conaie (Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador), uma das maiores e principais organizações que representa diversas etnias originárias. Os protestos sofrem dura repressão do governo de Guilhermo Lasso.

Segundo organizações locais, até o momento, são 8 desaparecidos, 5 falecidos, 11 atos de repressão, 145 feridos e 127 detenções em decorrência da brutal perseguição do governo. Daí a importância de realizarmos manifestações em apoio e solidariedade ao povo equatoriano.

Hoje, 28/06, a CSP-Conlutas realizou um ato em frente ao consulado do Equador em São Paulo. O PSTU e outras organizações estiveram presentes.

“Estamos aqui para demonstrar nosso apoio e comunicar nossa solidariedade à heroica luta do povo equatoriano, que é um exemplo para todos os lutadores latino-americanos. É impulsionar e avançar na mobilização e derrubar Lasso, que governa para os banqueiros e grandes empresários”, diz Vera, pré-candidata à presidência do Brasil pelo PSTU e pelo Polo Socialista Revolucionário.

Os indígenas reivindicam 10 propostas: 1) redução e basta de aumentos dos combustíveis; 2) moratória de um ano no pagamento de dívidas ao sistema financeiro; 3) preços justos para os produtos agrícolas; 4) emprego e direitos trabalhistas; 5) não a mineração em terras indígenas e em fontes de água; 6) respeito aos 21 direitos coletivos; 7) não a privatização dos setores estratégicos; 8) políticas de controle e contra a especulação dos preços; 9) orçamento emergencial para saúde e educação; 10) geração de políticas públicas de segurança e proteção.

Confira nossos outros conteúdos

Artigos mais populares