COMPARTILHAR

Às 4:30h da madrugada de quinta-feira, 16 de março, terminou a greve na fazenda produtora de abacaxi Santa Fe, em Los Chiles, no norte do país. Os trabalhadores reunidos em assembleia em frente à fazenda ratificaram os acordos negociados durante 12 horas.

Por: SITRASEP

Ricardo Solis, secretário-geral do SITRASEP (Sindicato dos Trabalhadores do Setor Privado), qualificou a greve como vitoriosa. “Acreditamos que esta é uma vitória dos trabalhadores, porque os alcances dos acordos vêm solucionar problemas fundamentais como o salário mínimo para trabalhadores pagos por serviço“, afirmou.

Os acordos conquistados com a greve estabelecem um mecanismo para ajustar o salário dos trabalhadores que recebem por serviço, pelo mínimo da lei de oito horas diárias. Esses trabalhadores vinham ganhando menos de 4.000 colones (7 dólares) por dia.

Além disso, foi conquistado que um representante da empresa responsável pelo projeto da produção de abacaxi esteja presente na negociação da convenção coletiva, marcada para o dia 21 de março.

Esta greve é importante porque, desde que o movimento começou, os trabalhadores votaram que seria uma greve solidária com a defesa das convenções coletivas no setor público. Nós estamos lutando para defender esse direito nas empresas produtoras de abacaxi e por isso vemos a necessidade de unificar a luta entre o setor público e privado“, apontou Solis.

A greve contou com grande apoio do setor sindical de funcionários públicos, do movimento social e dos estudantes universitários.

Esta vitória não seria possível sem a contribuição solidária de todo o movimento social e sindical. Muitas organizações e ativistas nos enviaram seu apoio, divulgaram a informação e contribuíram economicamente conosco para manter a luta“, acrescentou o secretário do SITRASEP.

Em relação aos acordos de greves anteriores sobre o pagamento dos direitos na rescisão do contrato de trabalho, será reconhecido o pagamento do seguro-desemprego acumulado, décimos terceiros salários e férias não pagas em 31 de maio e 30 de setembro de 2016.

Hoje fica evidente a força que os trabalhadores têm através de ações como esta greve. Estamos em período eleitoral, em que se apresentam candidatos como Desanti, um empresário agrícola que claramente explora os seus trabalhadores; ou Carlos Alvarado, que desacatou as recomendações do Ministério do Trabalho quando dirigiu o IMAS (Instituto Misto de Assistência Social); e inclusive aqueles partidos que apoiam a reforma processual trabalhista, uma reforma que vai acabar com greves como a de hoje. Nós acreditamos que estas não são alternativas para os trabalhadores, e sim que devemos defender os direitos com nossas próprias forças“, concluiu o dirigente.

Comissão de negociação SITRASEP

SAIBA MAIS

Trabalhadores da empresa Exportaciones Norteñas estão em greve novamente

Os trabalhadores do projeto de produção de abacaxi Santa Fe estão novamente em greve desde as três horas da madrugada de terça-feira, 14 de março. Eles exigem o cumprimento dos acordos firmados pela empresa no ano passado.

O projeto produz para a empresa Exportaciones Norteñas, uma das maiores exportadoras de abacaxi do país.

Segundo informe do Sindicato dos Trabalhadores do Setor Privado (SITRASEP), dezenas de trabalhadores fecharam os portões principais da empresa, impedindo a saída dos veículos para a colheita.

Esta é a quinta greve que os trabalhadores realizam na empresa em pouco mais de um ano. No dia 13 de fevereiro, o sindicato havia solicitado à empresa e ao MTSS (Ministério do Trabalho e da Seguridade Social) o início de uma negociação coletiva, pois tem quase metade dos trabalhadores da empresa afiliados.

Segundo o movimento dos trabalhadores, ainda não foi recebido informe da posição da empresa em relação à greve.

Tradução: Raquel Polla