COMPARTILHAR

Acaba de sair em português e espanhol a 17ª edição da revista Correio Internacional, dedicada aos 100 anos da Revolução Russa. Em breve, também será lançada em Inglês e Francês. Esta publicação faz parte da campanha que a LIT-QI vai desenvolver ao longo de todo este ano, e que culminará com várias atividades no mês de novembro.

A revista parte dessa grande revolução com um duplo critério. O primeiro é a reivindicação da vigência de seus ensinamentos, especialmente a estratégia da tomada do poder pela classe operária e o povo para destruir o Estado burguês e construir um Estado de novo tipo, que impulsione a revolução socialista. O segundo critério são as polêmicas com a grande maioria da esquerda mundial, que abandonou essa estratégia e, dessa forma, as “lições de outubro”.

Assim, em muitos artigos polêmicos são discutidos temas como a necessidade da revolução, a base social que deve protagonizá-la (encabeçada pela classe operária industrial), a crise da democracia burguesa, a democracia soviética, o modelo de partido leninista, as questões militares da tomada do poder e da defesa do novo regime, a necessidade de uma organização revolucionária internacional, a revolução e a libertação das mulheres e, finalmente, o balanço da nefasta burocratização estalinista e sua política.

Como observamos na própria revista: “Reivindicamos cada vez mais as lições da Revolução Russa. E acreditamos que a principal tarefa dos revolucionários é apresentá-las claramente para as massas, para ajudar no caminho da revolução”. Esperamos que esta edição seja útil nesta tarefa.

Tradução: Lena Souza