Boletim Eletrônico



Carta às direções regionais das comissões operárias e da UGT PDF Imprimir E-mail
ESTADO ESPANHOL
Escrito por signatários   
Sex, 05 de Novembro de 2010 16:49
No último dia 29 de setembro, os trabalhadores e trabalhadoras madrilenhos demonstraram seu rechaço massivo às medidas de ajuste tomadas pelo governo que supõem retrocessos históricos em direitos trabalhistas conquistados há décadas, apesar das campanhas midiáticas da direita política e de seus meios de comunicação que tentaram minimizar esse êxito de todos.
A greve em Madri, no transporte, na indústria, na construção, etc. e as manifestações massivas da tarde demonstraram o rechaço popular a essas medidas.
Nossas organizações, delegados, afiliados, estiveram presentes em piquetes informativos, assembléias, manifestações, levando nosso apoio à Greve Geral, tão necessária há tempos e de se dar continuidade.
  
Nos discursos dos secretários gerais ao final das manifestações desse dia, já apresentaram a necessidade de seguir com futuras mobilizações, tão necessárias pelas futuras medidas que virão.
 
Nós coincidimos na necessidade de impulsionar mais mobilizações através do sindicalismo de classe, até colocar abaixo a reforma trabalhista, parar o ataque as aposentadorias e em definitivo fazer retroceder os planos de ajuste aplicados pelo governo social-liberal do PSOE, impostos da união européia e que também estão sendo contestados massivamente em outros países. O qual faz que, além da continuidade nas mobilizações em cada país, seja necessária e possível a convocatória de uma Greve Geral em toda Europa.
 
Aqui em Madri, e apesar das diferenças estratégicas e práticas que temos com vossas organizações, pensamos que seria necessário dar uma resposta mais unitária a esses ataques, mas ainda assim cabe, numa comunidade governada pelo PSOE, donde ademais estão privatizando ferozmente saúde, educação, serviços municipais, etc. Deveríamos esforçar-nos em, respeitando nossas diferenças, dar uma resposta mais massiva ainda com mobilizações que deem continuidade ao 29 de setembro em nossa comunidade, com mais manifestações unitárias, assembléias, greves etc. De fato poderíamos avaliar  juntos a convocatória de uma jornada de luta e mobilização para o dia 24 de novembro, coincidindo com a Greve Geral em Portugal.
 
Desde aqui os deixamos nossa proposta e estamos abertos a ter os contatos unitários que considerem necessários para levar adiante as mobilizações, que só com a unidade, serão cada dia mais numerosas e efetivas e que para os trabalhadores, sempre tem sido assim, nossa unidade faz sua força e a vitória.
 
Sem mais, com uma cordial saudação
 
 
Juan Domingo Richart (CSM)
Sixto Casado (S.F.-Intersindical)
Ángel Luis Parras (co.bas)
José Ángel Romero Reinoso (MATS)  
Justo Arganda (S.E. Otis)                          
                                          
Madrid 3 de Noviembre de 2010
Tradução: Thais Moreira

rssfeed
Email Drucken Favoriten Twitter Facebook Myspace Stumbleupon Digg MR. Wong Technorati aol blogger google reddit YahooWebSzenario